SITUAÇÃO ATUAL

Para esclarecimentos:

Este situação atual, onde primatas X mosquitos X doença parasitária X população estão envolvidos, nos coloca para assistirmos de camarote a resposta aos problemas que afligem o ecossistema e os resultados produzidos. Isso se dá pelas alterações, como por exemplo, o desmatamento que pode alterar os padrões de doenças infecciosas, afetando as distribuições de vetores (por exemplo, mosquitos) ao longo do tempo, refletindo na incidência, dimensão e direcionamento das doenças infecciosas. Tais alterações estão intimamente ligadas a especificidade do ecossistema e que também dependem muito da suscetibilidade da população.

Para que não conhece!!
Haemagogus e Sabethes, são mosquitos silvestres que não se criam na beira de lagoas e rios. Preferencialmente vivem em copas de arvores, dentro de ocos e buracos que acumulam água, mas podem picar no solo, por exemplo, se um humano se estiver no local.

Algumas notícias sem comprovação cientifica tem trazido confusão para as pessoas. Se informem com especialistas na área de entomologia médica para comprovar a veracidade das informações.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

NOTA DE ESCLARECIMENTO
Prezados seguidores,
Em nome da SAMBIO gostaria de informar que as notícias veiculadas sobre a relação do surto de febre amarela e a tragédia do Rio Doce provocada pelo rompimento de uma barragem em Mariana-MG, não estão ligadas a associação. As informações que foram colocadas em páginas, perfis e grupos que remetem a nossa entidade não possuem teor comprovado cientificamente e nem apresentam fontes com autenticidade.
Vale ressaltar a SAMBIO busca agir com responsabilidade e veracidade aos fatos que são veiculados.
Desse modo e como orientação aos senhores, segue a lista dos nossos meios de comunicação:

FACEBOOK:
SAMBIO: https://www.facebook.com/sambio.mbml

Museu Mello Leitão de portas abertas:
https://www.facebook.com/groups/242978052511152/

Bio Ação: https://www.facebook.com/bioacao.sambio

SITES:
sambio.org.br/

Edital de busca para Diretor do INMA

A Lei que cria o Instituto Nacional da Mata Atlântica-INMA foi sancionada,o Decreto que regulamenta a Lei foi publicado, mas ainda é necessário um edital público de escolha de Diretor, pois sem isso a instituição permanece com sérios problemas de gestão, recursos humanos e recursos financeiros.

A criação do Comitê de Busca, portanto, é agora a principal reivindicação do MoveINMA – Movimento em Defesa do Instituto Nacional da Mata Atlântica, que conta com a participação cientistas, educadores, estudantes, ambientalistas e representantes de organizações congêneres, de vários estados brasileiros.